Erros que Relações Publicas e Influenciadores Digitais precisam eliminar

Ola Pessoal, tudo bem?

Que atire a primeira pedra a bloqueira que nunca sonhou em receber produtos, roupas e presentes de marcas para fazer uma resenha e compartilhar com seu publico.


Eu concordo que toda forma de publicidade é publicidade, porém algumas empresas que buscaram mais exposição e monetização através de um certo publico, usaram critérios equivocados quando escolheram seus Influenciadores Digitais!

Eles procuram sites e blogs baseando-se em  numero de inscritos e visualizações, ao invés de estudar o apresentador, a apresentação e a plataforma!

Diretores de PR (Public Relations) precisam ficar mais atentos quando enviam seus produtos para Bloggers ou Youtubers compartilharem em seus respectivos canais de comunicação, especialmente se publico daquele Youtuber tem poder aquisitivo ou não!  Se a marca sera bem representada e apresentada no vídeo ou no post. Por exemplo, canais com um publico direcionado aos adolescentes, que estão entre 12 a 18 anos,  as chances deles  investirem em um eletrônico, viagem, ou qualquer produto de beleza são muito vagas.

Não quero dizer que todos os adolescentes não possuem poder aquisitivo, mas sim que a maioria deles dependem dos pais para comprar qualquer coisa. Por isso, o investimento em um Influenciador desta categoria, torna-se apenas uma doação.

Se eu fosse gerente do departamento de relações publicas destas empresas, meus critérios para escolher  influenciadores seriam estes:

  1. Este Influenciador ira apresentar pelo menos 10 minutos de minha empresa e do produto?
  2. Qual a percentagem de conversão em vendas que este Influenciador ira trazer para minha empresa x visualizações?
  3. O publico deste Influenciador tem poder aquisitivo?
  4. O Influenciador aceita receber um link de Afiliado para registrar o retorno pela colaboração?
  5. O Influenciador terá a disponibilidade para mostrar meu produto em todas as suas plataformas, Instagram, Youtube e Blog?

Muitos Influenciadores brasileiros, pedem um valor fixo para divulgar um produto. O qual discordo completamente, pois o trabalho de colaboração com empresas deveria ser contínuo, ou fecham uma parceria com a empresa por um tempo determinado ou não fecham!

A venda de posts para o Instagram e vídeos no Youtube tornaram-se uma forma de divulgação muito comum entre os Influenciadores brasileiros mas não são recebidas de forma saudável pelo publico dos mesmos. Isso porque não se pronunciam  corretamente em videos de publicidade, assim causando efeitos adversos com relação a marca e o produto.

Testemunhei muitas indignações e feedbacks negativos aos “Publis” que influenciadores  fizeram um único vídeo e nunca mais voltaram a tocar no assunto ou no produto. A imagem da empresa se denigre, o produto se desvaloriza e o Influenciador digital  recebe duras criticas por ter feito a publicidade, pois a exposição não foi de uma forma ORGÂNICA!

 que o PR não faz seu trabalho direito, vem comigo dar uma olhadinha de como uma parceria e vídeo de divulgação DEVE ser apresentado. Com profissionalismo, alegria e dedicação. Não se esqueça de compartilhar este post e comentar no vídeo!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *