Viciadas em Fitness: Confira 5 Motivos para ir malhar!

Quais são os hormônios e a reação química resultantes de exercícios físicos?

Você já parou para pensar o que acontece quimicamente em seu corpo durante uma atividade física?

A euforia durante e após o exercício, bem como a dor muscular que pode vir apenas um dia depois, não aparecem magicamente. Seu corpo é composto de milhões de reações químicas, que resultam em diferentes reações físicas e mentais.

Dê uma olhada em alguns dos principais hormônios e reações químicas que são liberadas enquanto você treina na academia ou faz uma caminhada no parque.   Exercitar é o melhor remédio para quem esta se sentindo um pouco para baixo, depressivo ou perdido. Veja abaixo o que acontece durante uma atividade física mais prolongada….

ENDORFINA

A endorfina é um neuro-hormônio produzido pelo próprio organismo na glândula hipófise. Sua denominação se origina das palavras endo (interno) e morfina (analgésico). A dificuldade na coleta desse hormônio na região de sua produção explica muito das controvérsias a seu respeito.

O que se sabe, com certeza é que a endorfina tem uma potente ação analgésica e ao ser liberada estimula a sensação de bem-estar, conforto, melhor estado de humor e alegria.

Por ser um “analgésico natural” leva a uma sensação de bem-estar e tranqüilidade podendo inibir o estresse

Exercícios de musculação também não provocaram aumento na concentração plasmática de endorfina. Assim sendo, a intensidade e a duração do exercício parecem ser responsáveis pela concentração de endorfina no sangue.

ESTROGÊNIO

O estrogênio, também conhecido como estrógeno, é um hormônio sexual feminino produzido pelos ovários e liberado na primeira fase do ciclo menstrual. É o estrogênio que confere todas as características femininas das mulheres, como tamanho dos seios, textura e brilho da pele, além de ser o responsável pelo controle da ovulação e preparo do útero para a reprodução.

Este hormônio decide se quer queimar gordura ou carboidratos, durante uma sessão intensa de exercícios. Mulheres queimam gordura para energia, enquanto homens queimam os carboidratos. Mulheres tem um nível mais alto de estrogênio do que os homens. Quando a mulher passa pela fase da menopausa, elas geralmente ganham mais peso porque o nível de estrogênio abaixa.

DOPAMINA

O hormônio do Prazer…. Humm humm huum!

A Dopamina é produzida nos neurônios dopaminérgicos na área tegmental ventral (ATV) do mesencéfalo, na substancia nigra pars compacta, e no núcleo arqueado do hipotálamo.

A Dopamina é o produto químico que fornece a sensação de recompensa no cérebro. É liberada durante situações agradáveis e estimula a procura da atividade ou a ocupação agradável. Isto significa que o alimento, o sexo, e diversas drogas ilícitas estimulam igualmente a liberação da dopamina no cérebro, particularmente nas áreas tais como o núcleo acumbentes  e, o córtex pré-frontal.

A concentração de dopamina no organismo está relacionada, também, ao surgimento de doenças. O Mal de Parkinson, por exemplo, tem sua origem ligada à falta de dopamina. Isso porque, com o envelhecimento, há a morte natural de neurônios, o que reduz a produção do neurotransmissor. Essa carência de dopamina acaba alterando os movimentos do corpo, tornando-os descoordenados, principal sintoma da doença

Par estimular a produção e a liberação saudáveis de dopamina, recomenda-se o consumo de alimentos ricos em tirosina como derivados do leite, abacate, abobora, amêndoa, feijão, nozes, carnes, ovos, e outros; evitar o consumo de cafeina e fazer exercícios físicos regularmente!

Serotonina – A formula da felicidade

Ela regula sono, humor, apetite e ainda ajuda a combater a enxaqueca

A serotonina é um neurotransmissor produzido no tronco encefálico, no núcleo da rafe, e desempenha papel em muitas partes do organismo. Embora, lembra a neurologista Rosa Hasan, do Hospital São Luiz, todas as suas áreas de atuação ainda estejam sendo descobertas pela neurociência, estudos já apontam alguns lugares onde esse neurotransmissor age. Confira alguns deles.

A serotonina é um dos neurotransmissores responsáveis pelo humor. Estando com transmissão inadequada, é natural que o indivíduo se sinta irritado, mal-humorado, ansioso, impaciente, irritadiço, propenso a chorar etc. Melhorando a qualidade da transmissão, logo existe o alívio deste quadro. O nível adequado de transmissão evita também casos de agressividade, já que o neurotransmissor está ligado ao controle de impulsos em nosso sistema límbico.

Saciedade

A relação entre saciedade e serotonina acontece em nosso hipotálamo. Em níveis normais de transmissão, o indivíduo se alimenta normalmente. No entanto, lembra o neurologista Leandro Cruz, pessoas com transmissão abaixo da média acabam abusando de doces e massas para se sentirem satisfeitas. Perceba que isso acontece com frequência em pessoas que declaram estar tristes, estado também ligado à transmissão ineficiente.

Entre outros benefícios, vou deixar este link aqui pois é muito importante você ler mais sobre este hormônio  que vai te ajudar a superar qualquer situação difícil que esteja passando no momento. O Link este aqui neste link

Então se você estiver sentindo vontade de quebrar tudo e todo mundo, corra para academia e veja os resultados!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *